0 Compart. Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 LinkedIn 0 Email -- 0 Compart. ×

Sempre que se inicia um novo ano, começamos a revisar o que fizemos no ano anterior e planejar os nossos objetivos para os próximos 12 meses. E sempre surge a pergunta: abandono velhas práticas para renovar tudo? A resposta imediata poderia ser sim. Mas pense um pouco:  quando começa um ano novo você deixa para trás velhas amizades? Claro que não! Muitas vezes essas são as mais importantes.

Sendo assim, é vital analisar quais foram as ferramentas que mais te ajudaram a ter sucesso no ano passado, para começar o ano com o que já está te trazendo resultados e traçar possíveis estratégias para colocar em prática em 2019.

Pensando nisso, trouxemos algumas das tendências que enxergamos para o Digital Signage em 2019. Você não vai ler aqui um post futurista, pois procuramos listar apenas coisas muito práticas e com grande potencial de começar ou continuar a ganhar muito espaço no mercado ainda este ano.

Um estudo feito pela plataforma Boomtown revelou que o 44% das pessoas se dizem mais propensas a visitar um estabelecimento quando percebem um ambiente moderno e inovador.

Abaixo estão alguns dos fatores de sucesso na implantação do Digital Signage que muitas empresas de varejo consideraram que ajudaram no crescimento da sua empresa e que ganharão ainda mais destaque em 2019:

Infografia Tendencias DS PT

 

Inteligência artificial e customização

A inteligência artificial se aliou de vez ao Digital Signage e também é uma das melhores formas de aumentar a sua efetividade. A integração com sistemas de análise, capazes de recolher dados básicos do perfil das pessoas nas lojas (sem invadir a privacidade), como determinar o gênero, faixa etária de uma pessoa e etc., auxilia bastante nas vendas.

Assim, você oferece uma experiência personalizada para cada pessoa de acordo com o momento. Vale lembrar que este tipo de sistema não é novo, mas vem melhorando ano após ano para gerar mais engajamento com o público.

Nossa solução 4YouSee Analyse, que se beneficia de nossa parceria com a AdMobilize, já disponibiliza esse recurso, inclusive permitindo cruzar relatórios de conteúdo e audiência. Uma integração que ajudará a consolidar essa tendência neste ano.

Assistentes virtuais

Muitos shoppings de prestígio no mundo começaram a usar assistentes virtuais para melhorar a experiência dos usuários. Esse recurso pode ser integrado às telas dos halls nos shoppings, seja em totens ou nas telas para ajuda ao público.

São muitos os benefícios de adotar uma tecnologia de assistente virtual. Ela envolve o usuário num tipo de jogo através da interação, fazendo da visita uma experiência aproximada à de uma “realidade virtual”. Também funciona como apoio aos funcionários do shopping, pois os usuários recebem mais informação e o atendimento será personalizado. Além disso, adiciona personalidade à marca e melhora a percepção que os clientes têm dela.

Interatividade

Num mundo cada vez mais digitalizado, os consumidores já chegam nas lojas conhecendo sobre o produto ou, muitas vezes, querem conhecer sobre esses produtos sem a interferência de um vendedor. Muitas vezes, os vendedores tentam forçar uma venda sem se preocuparem com as reais necessidades do consumidor. Dessa forma o público está se tornando autodidata. As marcas podem aproveitar essa tendência ao colocar informações detalhadas sobre o produto de uma maneira mais interativa.

A interatividade é importante sobretudo com produtos de tecnologia, pois os consumidores, muitas vezes, querem ter mais informações técnicas e comparar diferentes produtos e opções.  Produtos como tablets, smartphones, notebooks, máquinas de fotografia, wearables e gadgets podem se beneficiar de uma solução que permita ao consumidor interagir com o produto.

A solução do Precificador da 4YouSee, que permite ao consumidor interagir com os produtos através de smartphones ou tablets, foi desenvolvida com essa tendência em mente, ajudando varejistas de tecnologia a melhorarem a interação com cliente no ponto de venda além de permitir conhecer melhor as preferências de compra deles.

O modelo omni-channel e o m-commerce

Com a crescente complexidade do mercado, digitalização da experiência de consumo e aumento da concorrência, é necessário que as marcas adotem um posicionamento ubíquo, capaz de impactar o consumidor com uma mensagem unificada através de diferentes canais e em momentos diferentes do dia a dia dele.

Ou seja, é preciso ter uma unidade das ofertas feitas por meio das redes sociais, televisão, Mídia out of Home, ponto de venda, etc., sem perder, contudo, o viés de personalização e adequação ao perfil e momento do consumidor. Conheça aqui alguns exemplos.

Mas porque um tópico único de omni-channel e m-commerce? Pois a utilização dos smartphones permite ao consumidor vivenciar o omni-channel a todo tempo. É possível ver um anúncio em Mídia out of Home ou na Televisão e na hora já entrar na loja online para fazer uma compra; ser impactado pela marca nas redes sociais enquanto está passeando pelo shopping; buscar informações sobre a loja e seus produtos enquanto decide, no ponto de venda, pela compra.

A evolução do a-commerce

Uma das grandes tendências no varejo que veremos neste  ano é o conceito da automação de compra, o comércio automático (a-commerce), veja mais aqui.

As lojas estão cada vez mais cientes que os consumidores exigem tecnologia, personalização e liberdade.  

As grandes marcas estão liderando o mercado na busca pela fusão entre os mundos online e offline; os consumidores conseguem salvar produtos que eles têm interesse no celular, sem a necessidade de ter que pagar por ele no momento, logo depois vão na loja para ver o produto. Nesse momento os consumidores tocam, testam e escolhem o produto, mas o processo de compra é automático, não precisam de esperar em longas filas, nem têm que levá-los na hora, já que podem ser entregues na sua casa. Existem diferentes modalidades dessa tecnologia, como escanear os produtos escolhidos, etiquetas com sensores coladas nas embalagens, etc.

Essa é a evolução do atual sistema de varejo. Da mesma forma o e-commerce e m-commerce vão evoluir para o conceito de a-commerce, com o objetivo final de possibilitar a programação das compras e inclusive prevê-las baseando-se nos padrões de consumo do usuário.

Neste cenário, de consumidores autônomos, sem necessidade de intervenção de vendedores, o Digital Signage entra como solução mandatória para a comunicação com o consumidor no ponto de venda.

LED, LED e mais LED

Já tratamos no nosso blog sobre a evolução das tecnologias de painéis de LED e consequente barateamento da produção. Com as grandes fabricantes cada vez mais vorazes por novos clientes, a briga vai ficar acirrada neste mercado.

E a consequência é que vamos passar a ver cada vez mais projetos com painéis de LED. Os bons e velhos banners impressos serão, mais do que nunca, substituídos pelos painéis, cada vez mais atrativos, brilhantes e modernos, em locais do nosso cotidiano, como postos de gasolina, fachadas de lojas, estádios de futebol, mobiliário urbano como paradas de ônibus, relógios e bancas de revistas, etc.

A profusão de telas é tão grande, que até tem gente desenvolvendo óculos capazes de bloquear os painéis!

E aí, quer brincar de Nostradamus também? Deixe nos comentários abaixo quais são as suas previsões para este ano de 2019.

0 Compart. Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 LinkedIn 0 Email -- 0 Compart. ×