Você sabe o que é comunicação organizacional? Seus tipos e funções? 

Se sua empresa não considera a comunicação uma ferramenta estratégica para a geração de valor, ela pode estar perdendo competitividade.

É importante ponderar a forma como a organização se relaciona com os clientes, colaboradores, fornecedores, acionistas e a comunidade para que seja competitiva ao longo do tempo.

O que é comunicação organizacional?

Comunicação organizacional é qualquer iniciativa desenvolvida por uma empresa ou entidade visando resultado e ganhos de imagem e identidade junto aos colaboradores, clientes, fornecedores ou qualquer outro público de interesse.

Segundo Kunsch, a comunicação organizacional pode ser dividida em duas áreas fundamentais: Relações Públicas e Marketing. A primeira, abarca a comunicação institucional, a comunicação interna e a comunicação administrativa. Já o marketing responde pela comunicação mercadológica.

Veja a seguir a descrição dos principais tipos de comunicação organizacional

comunicação organizacional

Tipos de comunicação Organizacional

Comunicação Institucional

São aquelas empresas que se comunicam para além da venda de seus produtos.

Elas se envolvem em causas humanitárias, consideram aspectos culturais, sociais e ambientais em seus processos. Enfim, são extremamente respeitadas!

A Natura, por exemplo, tem várias causas e compromissos relacionados à sustentabilidade. Você vai conseguir identificar facilmente no vídeo abaixo: 

Percebeu o papel da comunicação Institucional? O foco é projetar na memória de investidores, consumidores e opinião pública em geral uma imagem positiva da empresa como instituição, difundindo sua missão, visão e principalmente valores.

É muito comum que as empresas contemplem na estratégia programas de apoio à cultura e meio ambiente.

Os profissionais de relações públicas e assessoria de imprensa estão diretamente envolvidos na execução desse tipo de comunicação organizacional. São responsáveis por zelar pela imagem institucional da empresa e gerir eventuais crises.

Comunicação Interna

É uma ferramenta estratégica para que as empresas alcancem os resultados de negócios desejados a partir da interação com os seus colaboradores.

Comunicar a cultura da empresa e trabalhar o alinhamento entre os ideais empresariais e individuais é fundamental para que todos tenham clareza de onde a companhia quer chegar, e qual é o papel de cada um no percurso até lá. 

Recursos de marketing (endomarketing) podem ser usados para fomentar um clima organizacional leve e harmonioso. Palestras, debates e workshops internos são boas formas de manter a conversa e garantir que todos participem. Redes sociais e TVs corporativas garantem comunicação rápida e efetiva. Enfim, existem diversas possibilidades!

Como resultado, a empresa pode se transformar no sonho de todo profissional e até ser elegível a receber a certificação “Great Place to work” (ótimo lugar para trabalhar). Dessa forma, pode selecionar os melhores profissionais para compor os seus quadros de funcionários, ter taxas baixas de rotatividade e absenteísmo, além de um ambiente de trabalho super legal e motivador. 

Mostrar o quão legal é trabalhar na companhia é um grande negócio! Veja o exemplo do vídeo divulgado pela Take 

Comunicação Administrativa

Dentre os tipos, a comunicação administrativa assume o caráter mais funcional e instrumental. Ela é responsável por transmitir de forma clara os processos e procedimentos da empresa para os funcionários dos diversos setores das organizações. Pode ser encontrada em normas manuais e documentos internos.

Comunicação Mercadológica

Talvez seja o tipo de comunicação organizacional que nos soe mais comum. O foco é comunicar características, benefícios, criar necessidades e despertar o desejo acerca de produtos e serviços com o objetivo de venda. 

Publicidade, promoção de vendas, feiras, exposições, marketing direto, merchandising e venda pessoal são atividades de comunicação mercadológica.

Vale lembrar que no quesito “publicidade”, o Brasil é referência e se destaca no cenário mundial com campanhas icônicas como o clássico comercial “O primeiro sutiã a gente nunca esquece”, criado em 1987 pela W/Brasil para a Valisere.

Hoje, os anúncios são multiplataforma e envolvem aplicativos, telas de mídia DOOH e realidade aumentada. Veja a ação “Anúncio Grelhado”, criada em 2019 pela David São Paulo.

Comunicação Integrada

É importante que todos os tipos de comunicação sejam trabalhadas de forma integrada. De nada adianta ter estratégias de comunicação institucional robustas que não refletem as práticas cotidianas da empresa. Não são raros os casos de companhias que arranharam a imagem da marca ao trazer a público a relação abusiva com os seus colaboradores.

Kunsch ressalta que as ações comunicativas precisam ser guiadas por uma filosofia e uma política de comunicação integrada que levem em  conta as demandas, os interesses e as exigências dos públicos estratégicos e da sociedade. 

Isto é, deve haver total integração entre a comunicação interna, a comunicação institucional e a comunicação de negócios para a busca e o alcance da eficácia, da eficiência e da efetividade organizacional, em benefício dos públicos e da sociedade como um todo e não só da empresa isoladamente.

Funções da Comunicação Organizacional

A comunicação humana tem como objetivo o entendimento entre as pessoas, formando relacionamentos. Nas organizações, essa comunicação tem como principais funções:

  • Propagar a assimilação de missão, visão e valores, bem como os objetivos de negócio da empresa;
  • Inspirar, motivar e engajar colaboradores;
  • Fortalecer o relacionamento com a comunidade, clientes, acionistas e demais públicos de interesse;
  • Persuadir públicos de interesse;
  • Facilitar processos de negociação interna e externa;
  • Aumentar a visibilidade e participação da empresa no mercado com a divulgação de produtos e serviços;
  • Gerenciar crises internas e externas;
  • Otimizar tomada de decisão;
  • Melhorar relação com a imprensa;

Porque investir em Comunicação Organizacional

Independentemente de sua empresa ter ou não estratégias deliberadas de comunicação organizacional, as pessoas estarão envolvidas em processos de comunicação, seja falando de seus produtos e serviços com os amigos, comentando alguma situação ocorrida na empresa durante o cafezinho ou em casa com os familiares.

O não envolvimento nesse processo pode acarretar problemas internos, como a propagação de notícias falsas e fofocas (a famosa “rádio peão”), tornando o clima da empresa insustentável para se trabalhar. Crises de opinião pública podem ser desencadeadas por ações equivocadas de colaboradores com clientes. Enfim, muita dor de cabeça pode ser gerada se a comunicação não for guiada de forma estratégica.

Nesse sentido, é muito importante que haja investimento para conduzir este processo de forma integrada visando o alinhamento aos objetivos da organização e interesses dos colaboradores, comunidade, acionistas, fornecedores e demais públicos que de alguma forma interagem com a organização.

Tenha como norte que qualquer processo de comunicação deve ser concebido como uma via de mão dupla onde todos os envolvidos participem do diálogo. Estratégias top down e que não considerem contexto social, cultural, político e econômico e visões de mundo de cada interlocutor estão fadadas ao fracasso.