O Outubro Rosa é um movimento mundial pela prevenção do câncer de mama. Este movimento começou nos Estados Unidos, onde várias cidades, no mês de outubro realizavam ações isoladas referentes ao câncer de mama e a mamografia preventiva, com a aprovação do congresso americano, o mês de Outubro se oficializou como o mês nacional de prevenção do câncer de mama.

O movimento se caracteriza pela iluminação em rosa de monumentos e prédios pela cidade, sendo uma ação grandiosa e de larga repercussão, que envolve várias cidades do Brasil e do Mundo. Além disso, conta com a mobilização de grupos de pacientes com câncer de mama e profissionais da saúde que vão às ruas com o intuito de chamar a atenção para a importância do autocuidado, do acesso à todos ao diagnóstico e tratamento ágil e qualificado.

A importância do exame e diagnóstico precoce

A detecção precoce é um dos métodos mais eficientes utilizados para o diagnóstico do câncer. Sabe-se que 95% dos casos de câncer de mama se diagnosticados no início têm possibilidade de cura. A detecção precoce é realizada através do rastreamento entre mulheres assintomáticas da seguinte forma:

  • Exame clínico das mamas (exame realizado pelo médico ginecologista, mastologista ou profissional de saúde treinado). Deve ser feita de forma anual em mulheres com 40 anos ou mais.
  • Rastreamento mamográfico. Mamografia anual para mulheres com 40 anos ou mais.
  • Autoconhecimento (“autoexame” das mamas). Deve ser realizado mensalmente, após a menstruação.

Para mulheres de risco elevado: o que significa ter história familiar de câncer de mama em pelo menos um parente de primeiro grau antes dos 50 anos, ter história familiar de câncer de mama bilateral ou de ovário em qualquer idade. A recomendação é realizar exame clínico das mamas e mamografia anualmente a partir dos 35 anos de idade.

O auto-exame

O auto-exame tem como objetivo fazer com que a mulher conheça detalhadamente as suas mamas, o que facilita a percepção de quaisquer alterações, tais como pequenos nódulos nas mamas e axilas, saída de secreções pelos mamilos, mudança de cor da pele, retrações, etc.

O auto-exame deve ser realizado mensalmente por todas as mulheres a partir de 21 anos de idade, sete dias depois do início da menstruação. Após a menopausa, deve-se definir um dia do mês e realizar o exame sempre com intervalo de 30 dias. A freqüência com que se faz o exame torna mais fácil notar qualquer modificação nas mamas de um mês para o outro.

O diagnóstico precoce, ainda é a maior arma para diminuição da mortalidade pela doença, nos países desenvolvidos isso vem acontecendo, graças ao incentivo e investimento em programas de rastreamento populacional através da mamografia, associada ao exame clínico das mamas, que comprovadamente diminuem em pelo menos 30% as taxas de mortalidade.